FANATISMO E BRAND AWARENESS: UMA RELAÇÃO APLICADA ÀS TORCIDAS DOS PRINCIPAIS TIMES PAULISTAS DE FUTEBOL

  • Ibrahin Mohamed Chahine
  • Rodolfo Ribeiro
Palavras-chave: Marketing Esportivo, Patrocínio, Brand Awareness, Fanatismo

Resumo

No contexto do marketing esportivo, o patrocínio pode ser enquadrado como uma modalidade de promoção esportiva. O patrocínio, por sua vez, tem por objetivo atingir um universo de fãs de uma determinada agremiação esportiva, e o faz através da exposição da marca em diversos espaços publicitários (uniformes, backdrops, entre outros). Porém, somente essa exposição não garante o pleno retorno de investimento, logo faz-se necessário analisar o grau de brand awareness dos torcedores dos clubes para medir o quanto lembram das marcas das empresas patrocinadoras. Neste caso, foi realizado um trabalho de pesquisa com vários torcedores dos principais times paulistas de futebol para obter graus de fanatismo e de conhecimento das marcas. Em seguida, essas variáveis foram correlacionadas e alguns valores foram obtidos, podendo então definir se a relação é ou não válida.

Biografia do Autor

Ibrahin Mohamed Chahine

Graduando de Tecnologia em Marketing pela Fatec Sebrae

Rodolfo Ribeiro

Prof. da Faculdade de Tecnologia Sebrae - Fatec Sebrae

Referências

AAKER, David A. Marcas: Brand Equity gerenciando o valor da marca. 2. ed. São Paulo. Negócio: 1998.
ABG CONSULTORIA ESTATÍSTICA. Coeficientes de Correlação. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2018.
AMERICAN MARKETING ASSOCIATION. Definition of Marketing. Disponível em: . Acesso em: 13 out. 2018.
BDO. 10º Valor das Marcas dos Clubes Brasileiros – Finanças dos Clubes. Disponível em: . Acesso em: 13 out. 2018.
BDO. 11º Valor das Marcas dos Clubes Brasileiros – Finanças dos Clubes. BDO Publicações: 2018. Trabalho não publicado.
BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA – UFSC. Norma ABNT para referência bibliográfica. Disponível em: . Acesso em: 02 nov. 2018.
CMA. CMA Mercados – Informações de Mercados. Disponível em: . Acesso em: 13 out. 2018.
CONTI, Fátima. Regressão e Correlação – UFPA. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2018.
DELOITTE. Football Money League 2018. Disponível em: . Acesso em: 13 out. 2018.
FERREIRA, Aurélio Buarque de Hollanda (Ed.). Novo Dicionário Eletrônico Aurélio versão 5.0. Positivo Informática, 2004. CD-ROM.
GIL, Antonio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.
GOMES, Maurício de Brito. Gestão de Produtos e Marcas. São Paulo: FGV, 2014.
MALHOTRA, Naresh K. Pesquisa de Marketing. 6. ed. Porto Alegre: Bookman, 2012.
MELO NETO, Francisco de Paulo. Marketing Esportivo. 3. ed. Rio de Janeiro: Record, 2003.
MELO NETO, Francisco de Paulo. Marketing Esportivo. Rio de Janeiro: Record. 1995
MELO NETO, Francisco de Paulo; CARVALHO, Sérgio. Gestão de Marcas nos Esportes: Teoria e Prática. Jundiaí: Fontoura, 2006.
MICHAELIS. Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa. Disponível em: http://michaelis.uol.com.br/busca?id=82bX>. Acesso em: 02 nov. 2018.
MORGAN, Melissa Johnson; SUMMERS, Jane. Marketing Esportivo. São Paulo: Thomson Learning, 2008.
REIN, Irving; KOTLER, Philip; SHIELDS, Ben. Marketing esportivo: a reinvenção do esporte na busca de torcedores. Porto Alegre: Bookman, 2008.
SIQUEIRA, Marco Antonio. Marketing Esportivo - Uma Visão Estratégica e Atual. São Paulo: Saraiva, 2014.
STOTLAR, David K.; DUALIB, Carla. Como desenvolver planos de marketing esportivo de sucesso. São Paulo: Ideia e Ação, 2005.
WACHELKE, João F.R.; ANDRADE, Alexandro L.; TAVARES, Lorine; NEVES, João R. L. L. Mensuração da identificação com times de futebol: evidências de validade fatorial e consistência interna de duas escalas. Disponível em: . Acesso em: 13 out. 2018.
ZENONE, Luiz Claudio. Marketing Futebol Clube. São Paulo: Atlas, 2014.
Publicado
2019-10-08