NÍVEIS DE OCUPAÇÃO NO BRASIL COM A INDÚSTRIA 4.0: DESAFIO OU CAOS?

  • Gilberto Francisco De Oliveira Faculdade Oswaldo Cruz
  • Adriana Jazmin Caballero Espinola Faculdade Oswaldo Cruz
  • Raissa Da Silva Diniz Faculdade Oswaldo Cruz
Palavras-chave: Indústria 4.0; economia; virtualização

Resumo

O objetivo do presente trabalho visa descrever as características da Indústria 4.0 e sua chegada ao Brasil. Através de estudos que visam prever, planejar e estruturar o Brasil para uma possível onda de virtualização e altos índices de desemprego. A automação digital dos diversos níveis industriais tem como maior objetivo reduzir as paradas nas fábricas, reduzindo também erros humanos de produção e elevando o rendimento de produção. Além dos possíveis obstáculos, a Indústria 4.0 levantará uma nova onda de áreas de trabalho e profissões, em destaque aquelas ligadas a tecnologias de análise de dados e programas de virtualização. Se as empresas enfrentam desafios em se transformar digitalmente, a mão de obra nacional encontra desafios maiores; a baixa qualificação e a complexidade do desenvolvimento de habilidades e competências que ainda não se encontram bem definidas, carece de ações governamentais com polítcas mais claras e interligadas para que se possa diminuir o atraso.

Referências

ABDI Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial. Brasil Preparado para os Desafios Futuros. Agenda Brasileira para Indútria 4.0. Acesso em 09 de 08 de 2019, disponível em http://www.industria40.gov.br/.2019

Agência CNI de Notícias. Inovação depende de Sintonia entre Setores Público e Privados. Acesso em 20 de 07 de 2019, disponível em https://noticias.portaldaindustria.com.br/noticias/inovacao-e-tecnologia/inovacao-depende-de- sintonia-entre-setores-publico-e-privado/, 2019

ALBUQUERQUE, P. H., & PORTELA B. S., C. A. Na era das máquinas, o emprego é de quem?. IPEA, 7-29, 2019.

BARTODZIEJ, C. J. The Concept Industry 4.0. Wiesbaden, Germany: Springer Gabler, 2017.

BESSEN, J. E. Automation and Jobs: When Technology Boosts Employmen. Boston University School of Law. 2019.

BRITO, A. A. A Quarta Revolução Industrial e as Perspectivas para o Brasil.Revista Cientifica Multidisciplinar Nucleo do Conhecimento, 02(7), 2-5, 2017.

CEVIKCAN, E., & USTUNDAG, A. Industry 4.0: Managing The Digital Transformation. Springer Series in Advanced Manufacturing, 2018.
CNI, C. N. Investimentos na Indústria. Indicadores CNI. Acesso em 20 de 07 de 2019, disponível em https://bucket-gw-cni-static-cms- si.s3.amazonaws.com/media/filer_public/ce/33/ce33bb08-a738-4c7e-878612a0b9a4df47/investimentosnaindustria_junho-2019.pdf

COELHO, P. M. Rumo à Industria 4.0. Disssertação de Mestrado, Coimbra, 2016.

DVORKIN, M. Federal Reserve Bank of St Louis. Acesso em 01 de May de 2019, disponível em On The Economy Blog: https://www.stlouisfed.org/on-the-
economy/2016/january/jobs-involving-routine-tasks-arent-growing

EDWARDS, P., & RAMIREZ, P. When should workers embrace or resist new technology? New technology, work and employment, 99-113. Acesso em 20 de 07 de 2019, disponível em https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/ntwe.

Elena G Popkova, Y. V. Industry 4.0- Industrial Revolution of the 21st Century. Moscow, Russia: Springer, 2018.

GRAGLIA, M. A., & LAZZARESCHI, N. A Indústria 4.0 e o Futuro do Trabalho: Tensões e. Revista Brasileira de Sociologia, 06, 2018.

IPEA, I. D. A economia digital e o futuro do trabalho no Brasil. Desafios da nação, 2, 2018.

JUNIOR, G. T., & SALTORATO, P. Impactos da Indústria 4.0 na Organização do Trabalho: Uma Revisão Sistemática da Literatura. Revista Científica Eletrônica de Engenharia de Produção, 2018.

KUPFER, D.. Indústria 4.0 Brasil. Valor Econômico, 2016

MACIENTE, A. N., RAUEN, C. V., & KOBOTA, L. C. TECNOLOGIAS DIGITAIS, HABILIDADES OCUPACIONAIS E EMPREGO FORMAL NO BRASIL ENTRE 2003 E 2017. Mercado de Trabalho: Conjuntura e Análise. Acesso em 01 de Agosto de 2020, disponível em http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/mercadodetrabalho/190520_bmt_66_dossi e_tecnologias_digitais.pdf.

MENEZES, F. A linha do tempo na Engenharia de Produção. Acesso em 15 de maio de 2020, disponível em https://www.linkedin.com/pulse/linha-do-tempo-na- engenharia-de-produ%C3%A7%C3%A3o-felipe-morais-menezes.

NUWER, R. Will Machine Eventually Take On Every Job? BBC Future. Revista Indústria Brasileira. Indústria Brasileira Salto para o Futuro. Revista da Confederação Nacional da Indústria (CNI), 2015.

REYNOLDS, E. B., SCHNEIDER, B. R., & ZYLBERBERG, E. (2019). Innovation in Brazil: Advancing Development in the 21st Century. Routledge.
RIBEIRO, J. M. Conceito da Indústria 4.0 na confeção: análise e implementação, 2017.

ROTMAN, D. How Technology Is Destroying Jobs. MIT Technology Review, 2013.

SENAI, S. WWW.BRAINMARKET.COM.BR. Acesso em 26 de Maio de 2020, disponível em Brain Market: http://www.brainmarket.com.br.

SUSSKIND, D. Re-Thinking the Capabilities of Machines in Economics. Manor Road- Oxford, 2017.

WEE, C. B. “Manufacturing’s next act". Mc Kinsey Company, 1-4, 2017

YAMADA, V. Y., & MARTINS, L. M. Indústria 4.0: um comparativo da indústria brasileira. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa,34, 2018.
Publicado
2020-12-21