PROPOSTA DE DIVULGAÇÃO DE MARKETING PARA PEÇAS TEATRAIS INDEPENDENTES

  • Lucival da Silva Almeida
  • Patrícia Viveiros de Castro Krakauer
Palavras-chave: Marketing, Promoção, Divulgação, Teatro Independente

Resumo

Esta pesquisa aborda aspectos relacionados à promoção e divulgação de peças teatrais independentes, consideradas como as que são realizadas, em sua grande parte, com investimento da própria produção, sem qualquer vínculo com instituições. Com este estudo buscou-se responder como promover a divulgação do teatro independente, tendo como objetivo principal apresentar uma proposta para essa divulgação. Nasceu do pressuposto de que a baixa frequência em tais espetáculos advém de ações de marketing ou escassas ou ineficientes. Trata-se de uma pesquisa exploratória, qualitativa, tendo sido entrevistadas vinte pessoas de quatro grupos diferentes: pessoas que não frequentam o teatro, pessoas que frequentam, atores e produtores. Os resultados alcançados com as entrevistas mostram que a mídia digital é hoje uma opção para a divulgação do teatro independente, que conta com poucos recursos financeiros. Este estudo possui uma contribuição prática para com produtores de teatro independentes que podem adequar suas ações de marketing ao seu público de interesse utilizando o framework proposto.

 

Biografia do Autor

Lucival da Silva Almeida

Graduado do curso de marketing da FATEC SEBRAE

Patrícia Viveiros de Castro Krakauer

Docente da FATEC SEBRAE

Referências

AGLIOTO, B. F.; MACHADO, A. F.; (2012). “Perfil dos frequentadores de atividades culturais: o caso nas metrópoles brasileiras”. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612012000400003. Acesso em 02.04.2019.
COLOMER, J. La Formación y Gestión de Públicos Escénicos en una Sociedad Tecnológica. Madrid: Fundación Autor, 2013.
EU FAÇO CULTURA. (2020). Disponível em: https://www.eufacocultura.com.br. Acesso em 03.03.2020
EXAME. (2018). “62% da População Brasileira está Ativa nas Redes Sociais”. Disponível em: https://exame.abril.com.br/negocios/dino_old/62-da-populacao-brasileira-esta-ativa-nas-redes-sociais. Acesso em: 02.08.2019.
FLICK, U. Introdução à Pesquisa Qualitativa. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.
GAZETA DO POVO. (2010). "METADE DOS BRASILEIROS NUNCA FOI A CINEMA, TEATRO OU MUSEU". Disponível em: https://www.gazetadopovo.com.br/cultura/metade-dos-brasileiros-nunca-foi-a-cinema-teatro-ou-museu-0v1b65ipencimrrmevun4e5hq/. Acesso em 02.04.2019.
GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.
KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Princípios de Marketing. pp. 382-401, 405-425, 421-425, 431-458, São Paulo: Pearson Prentice Hill, 2007.
MAGALDI, S. Tendências contemporâneas do teatro brasileiro. Estudos Avançados, v.10, n.28, p.277-289, 1996.
MARTINS, F. O palco dos modernos: o teatro e a semana de 22. Revista USP, n. 94, p. 83-92, Junho-Agosto de 2012.
MUYLAERT, C. J.; SARUBBI JÚNIOR, V.; GALLO, P. R.; ROLIM NETO, M. L.; REIS, A. O. A. Entrevistas narrativas: um importante recurso em pesquisa qualitativa. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 48(spe2), pp. 184-189, 2014.
FARIAS, M. Brasileiros não frequentam espetáculos. Site Obvious, 2014. Disponivel em: http://lounge.obviousmag.org/imagens_e_controversias/2014/04/brasileiros-nao-frequentam-espetaculos.html. Acesso em: 02.04.2019.
PINTO, C.; PAÇO, A. Planeamento estratégico de marketing em equipamentos culturais. Ações de captação e fidelização de públicos no Teatro Nacional São João. IS Working Paper, v. 3, n. 77, 2019.
PORTAL EDUCAÇÃO. (2013). “HISTÓRIA DO TEATRO NO BRASIL E NO MUNDO”. Disponível em: https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/direito/historia-do-teatro-no-brasil-e-no-mundo/50069. Acesso em: 09.04.2019.
POST DIGITAL. (2017). “MÍDIA TRADICIONAL OU MÍDIA DIGITAL: QUAL A MELHOR?”. Disponível em: http://www.postdigital.cc/blog/artigo/midia-tradicional-ou-midia-digital-qual-a-melhor. Acesso em: 02.08.2019.
SILVA, A. S.; GUERRA, P.; SANTOS, H. When art meets crisis: the Portuguese story and beyond. Sociologia, Problemas e Práticas, v.86, p. 27-43, 2018.
TOLEDO, G. L.; FORTES, W. G. Relações Públicas e Marketing: uma abordagem estratégica. Revista de Administração, v. 24, n. 3, p.3-10, julho/setembro, 1989.
VIEIRA, N. N. P. Marketing Digital de Performance no Facebook – Fatores de Sucesso através do Comportamento do Utilizador. Dissertação de mestrado em Gestão de Serviços, apresentada a Faculdade de Economia da Universidade do Porto, Portugal, 2015. Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/81078/2/36956.pdf Aceso em: 06/maio/2020.
WALLIMAN, N. Métodos de pesquisa. São Paulo: Saraiva, 2015.
Publicado
2020-12-23