MONETIZANDO DADOS PESSOAIS: POSSIBILIDADES NA UTILIZAÇÃO DE BUSINESS INTELLIGENCE PARA ANALISAR DADOS PESSOAIS DE SAÚDE A PARTIR DA BLOCKCHAIN

  • Thamires C. Castanha
  • Ricardo Garrido Schwach
Palavras-chave: Blockchain, Henrietta Lacks, STEEMIT, Biobanks

Resumo

Com o objetivo de repensar as possibilidades e cenários em que os dados pessoais na área da saúde são utilizados, procuraram-se maneiras de empregar o uso da Blockchain e toda sua capacidade inovativa, empregando na auditoria, fiscalização e possivelmente monetização destes dados, fazendo uso do Business Intelligence como meio de garantir a integridade de tais dados, assim como as finalidades previstas em sua utilização, pautadas na Lei Geral de Proteção a Dados e outras diretivas. Com a presente pesquisa, foi possível identificar as diferentes possibilidades de adoção da Blockchain e a forma como nossos dados pessoais de saúde vem sendo coletados e monetizados ao longo dos últimos anos, fazendo uso de cases de monetização da STEEMIT e casos de abusos na monetização de dados de saúde, como o ocorrido com a Henrietta Lacks, para criar uma ponte entre as possibilidades de transparência e imutabilidade contidas na blockchain, e a possibilidade de auditoria, controle e monetização de dados pessoais, utilizando como suporte o conceito do Business Intelligence. Pode-se concluir que os critérios utilizados para aplicação se baseiam diretrizes legais já existente sobre a proteção de dados dentro e fora do país, assim como cases de Biobanks e repositórios similares, onde estudos foram realizados, para efeito comparativo.

 

Referências

ÁMASON, Gardar; ÁMASON, Vilhjálmur. Informed Democratic Consent? The Case Of The Iceland Database. TRAMES, Estonia, 2004.
ANGRAAL, Suveen et al. Blockchain Technology: Applications in Health Care. Cardiovascular Perspective, Yale New Haven Hospital, New Haven, CT, 2017.
AZZOLINI, Damiano et al. Modeling Bitcoin Protocols with Probabilistic Logic Programming. CEUR, Ferrara, Italy, v. 2219, 2018.
BARBIERI, Carlos. BI2 Business Intelligence. Modelagem e Qualidade. [S. l.]: Elisever, 2011.
BIG Data Now. [S. l.]: O'Reilley Media Inc., 2012.
BOTOS, Horia. Bitcoin Intelligence: Business Intelligence meets Crypto Currency. CES Working Paper, Romenia, 2017.
BOULOS, Maged N. K. et al. Geospatial blockchain: Promises, challenges, and scenarios in health and healthcare. International Journal of Health Geographics, [s. l.], 2018.
EDCHAIN. A Comparison Between 5 Major Blockchain Protocols. Medium, [s. l.], 2018. Disponível em: https://medium.com/edchain/a-comparison-between-5-major-blockchain-protocols-b8a6a46f8b1f. Acesso em: 30 set. 2019.
ELGER, Bernice S.; CAPLAN, Arthur L. Consent and anonymization in research involving biobanks. Science e Society, [s. l.], ano 7, v. 7, 2006.
FILHO, Marcio Barbosa de O. Utilizando o protocolo Bitcoin para condução de computações multilaterais seguras e justas. Orientador: Anjolina Grisi de Oliveira. 2016. Tese (Mestrado em Ciência da Computação) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2016.
FRUNZA, Ana; SANDU, Antonio. Formalization of Informed Consent. From Ethical to Administreative Use. Postmodern Openings, [s. l.], v. 8, n. 3, p. 66-95, 2017.
GUEDES, Christiano. Uma mulher negra, suas células e alguns desafios da ética em pesquisa. Fio Cruz, Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 20, p. 1413-1416, 2013.
GUIMARÃES, Gilberto de Lima et al. Possibilidades de Avaliação Epistemológica dos Programas de Pós-Graduação em Enfermagem à Luz de Karl Popper. Texto contexto – enferm. vol. 27. Nº 4. Florianópolis: 2018. ISSN 1980-265X
KISER, Mike. Know Your Transactions - KYT. Fine Extra, [s. l.], 2018. Disponível em: https://www.finextra.com/blogposting/16446/know-your-transactions---kyt. Acesso em: 30 set. 2019.
KORTS, Külliki; WEIDON, Sue; GUÔMUNDSDÓTTIR, Magrét. Consent and anonymization in research involving biobanks. TRAMES, [s. l.], ano Estonia, 2004.
KROLL, Joshua A.; DAVEY, Ian C.; FELTEN, Edward W. The Economics of Bitcoin Mining, or Bitcoin in the Presence of Adversaries. WEIS 2013, Princeton University, Washington, DC, 2013.
KUO, Tsung-Ting et al. Blockchain Distributed ledger technologies for biomedical and health care applications. Journal of the American Medical Informatic Association, [s. l.], 2017.
MOUGAYAR, William. Blockchain para negócios: Promessa, Prática e Aplicação da Nova Tecnologia da Internet. 1. ed. Brasil: Alta Books Editora, 2017.
NAKAMOTO, Satoshi. Bitcoin: A Peer-to-Peer Eletronic Cash System. Bitcoin White Paper, [s. l.], 2008. Disponível em: https://steem.com/steem-bluepaper.pdf. Acesso em: 30 set. 2019.
ROMANO, Rafaela. Blockchain, conteúdo e recompensa de usuários de redes sociais. Blockmaster, São Paulo, p. 1-10, 28 ago. 2019.
SILVA, João G. S. L.; MEIRELES, Fernando. O uso de bases de dados públicos por empresas em seus sistemas de Business Intelligence e seus benefícios para o negócio. International Conference on Information Resources Management, [s. l.], 2017.
SKLOOT, Rebecca. The Immortal Life of Henrietta Lacks, the Sequel. The New York Times, [S. l.], 23 mar. 2013. Opinion, p. 1-2.
STEEM INC. A protocol for enabling smart, social currency for publishers and content businesses across the internet. STEEM Blue Paper, [s. l.], 2017. Disponível em: https://steem.com/steem-bluepaper.pdf. Acesso em: 30 set. 2019.
STEEM INC. Steem: An incentivized, blockchain-based, public content platform. Steem White Paper, [s. l.], 2018. Disponível em: https://steem.com/steem-whitepaper.pdf. Acesso em: 30 set. 2019.
TANNER, Adam. Our Bodies, our data: How companies make billions selling our medical records. 1. ed. Boston: Beacon Press, 2016.
TEIXEIRA, Tarcisio; ARMELIN, Ruth. Lei geral de proteção de dados pessoais: Comentada artigo por artigo. 1. ed. [S. l.]: Editora JusPodivm, 2019.
TURBAN, Efrain; KING, David; ARONSON, Jay; SHARDA, Ramesh. Business Intelligence: Um enfoque gerencial para a inteligência do negócio. [S. l.]: Bookman, 2009. 253 p.
ULRICH, Fernando. Bitcoin, A moeda na era digital. 1. ed. Brasil: Mises Brasil, 2014.
VON MISES, Luwidg. A Teoria da Moeda e dos Meios Fiduciários. Austría: [s. n.], 1912.
Publicado
2020-04-05